A Vida de Mozart através da Sociologia de Norbert Elias

vida de mozart

Um livro fundamental nos estudos acerca da vida de Mozart é, sem dúvida, a obra de Norbert Elias, “Mozart, a sociologia de um gênio”, um texto que vai muito além das questões meramente biográficas. Nesta obra inacabada – o texto a que temos acesso é um compilado de anotações e versões prévias de uma biografia social de Mozart, compiladas após a morte do sociólogo em 1990 – Elias tenta elaborar uma leitura da carreira musical do compositor através da análise sociológica.

O sociólogo Norbert Elias
O sociólogo Norbert Elias

Elias busca no tecido das relações sociais de Mozart tanto um panorama da sociedade musical de língua alemã na segunda metade do século XVIII, quanto os expedientes que auxiliaram a construção de seu talento e que moldaram sua ascensão e seu “fracasso” na fase final de sua vida. Para isso, vai atentar na educação musical elaborada por Leopold Mozart, no profundo jogo social e psicológico que estruturou a relação entre pai e filho, indo atrás de expedientes que buscam analisar Mozart por um viés menos mistificador e mais humano.

Não se limitando em analisar a vida de Mozart, mas antes buscando nesta o que ela ilustra de mais universal ao meio musical do período, Elias consegue estabelecer um quadro coeso e coerente da vida musical da Europa central no século XVIII, chegando a encontrar, para além da raridade do talento de Mozart, os elementos comuns que o unia a seus colegas de profissão e à sua classe social.

Mesmo que Elias se sustente por vez ou outra em algum fato hoje revisado sobre a carreira de Mozart, o centro total de sua argumentação não é abalado. Isto se deve à consistência teórica que o sociólogo traz para este escrito, tecendo um ponto de vista coerente e coeso.

Disponível em português pela Jorge Zahar, “Mozart, a sociologia de um gênio” é obra importante tanto para músicos quanto para amantes de música que queiram buscar, para além das biografias puramente factuais de Mozart, questões mais universais e menos mistificadoras.

…..

Importante: Os textos deste espaço são autorais, exclusivos e de propriedade do Música e sociedade, tendo todos seus direitos reservados conforme previsto em lei. Compartilhamentos em redes sociais e outros sites, contanto que contenham a menção da fonte, são muito bem vindos e não requerem autorização prévia.

Compartilhar
Artigo anterior“Mozart, um compêndio”, organizado por Robbins Landon
Próximo artigoOs papéis do piano e do pianista virtuose no início do séc. XIX
É o idealizador, criador e proprietário do Música e Sociedade, resultado de uma ampla e densa pesquisa acerca do universo musical pelo prisma da sociedade. Estudou licenciatura em música no Instituto de Artes da UNESP. É também professor nas áreas de composição, piano, história da música e trilha sonora, ministrando uma série de cursos e palestras nestas áreas. É autor de dezenas de trilhas sonoras para as mais diversas mídias, tais como teatro, cinema e dança, além de compositor de música de concerto em uma extensa variedade de gêneros.